Descobertas numa intervenção arqueológica, conduzida pela Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho, realizadas entre 1977 e 1999, as termas romanas localizam-se dentro de uma ampla área vedada, no Alto da Cividade, União de Freguesias da Sé, Cividade e Maximinos.


A interpretação dos vestígios com elas relacionadas, permitem afirmar que o edifício foi construído nos inícios do século II, e que possuía uma forma rectangular com cerca de 40m de comprimento por 12 de largura. No seu interior existiam vários compartimentos frios e quentes que possibilitavam aos seus frequentadores circularem entre espaços frios e aquecidos. A poente localiza-se a palestra, isto é, um espaço destinado a exercício físico.


Em 1999, foi identificado nos mesmos terrenos, a norte do edifício termal, vestígios arqueológicos relacionados com um teatro (ainda não totalmente escavado), cuja construção deverá ter acontecido simultaneamente à das Termas, encontrando-se, deste modo, a elas associado.

 

No espaço arqueológico do Alto da Cividade é possível actualmente visitar os restos arqueológicos das termas romanas encontrando-se o seu espaço de recepção pública dotado de um dispositivo interactivo que permite ao visitante perceber a evolução do edifício e funções dos diversos espaços que o compunham.

 

De 27 a 29 de Maio (Braga Romana)

 

No edifício da Receção das Termas Romanas do Alto da Cividade

Centro de Divulgação da Rota da Prata

Divulgação e promoção da grande rota de comunicação que uniu, em época Romana,  a cornija Cantábrica às terras do sul da Hispánia. Por ela circularam mercadorias, tropas, comerciantes e viajantes, num contínuo tráfego que favoreceu a difusão da cultura romana, a sua língua e modos de vida, facilitando, simultaneamente, o controlo do território pela  administração central do Império Romano.

Esta rota continuou a ser utilizada, tanto por árabes como por cristãos durante a Idade Média, desempenhando depois um papel importante, no estabelecimento da atual rede de comunicações da Península Ibérica.

 

Rua Dr. Rocha Peixoto

Telefone: 253 278 455

E-mail: termas.romanas@cm-braga.pt

 

N 41° 32' 46.277"

W -8° 25' 45.048"

 

Horário Braga Romana:

24, 25 e 28 de maio: 10h00 às 18h00 | 26 e 27 de maio: 10h00 às 20h00

 

Horário durante o ano:

Terça a Sexta, das 09h00 às 13h00 - 14h00 às 18h00
Sábado, Domingo e Feriados 10h00 às 17h00

Encerra à Segunda
*Teatro - não visitável

 

Braga Romana (c) 2013 produzido pelo Município de Braga