IMG 3656IMG 3654

Entre 1982 e 1997 foram realizadas várias sondagens arqueológicas no logradouro do Ex Albergue Distrital (Casa Grande de Santo António das Travessas), uma vez que, pretendiam instalar aí os serviços de uma biblioteca. As escavações permitiram identificar várias estruturas romanas associadas a uma domus (casa familiar), que se situava a nascente de uma larga via porticada, identificada como sendo o cardo máximo da cidade romana. No lado poente da via localizava-se outra domus, da qual apenas conhecemos os vestígios do pórtico, sinalizados pelos silhares que se conservam no exterior do edifício, tendo outros, sido integrados no interior.

Sob o cardo máximo corria uma grande cloaca, construída em meados do século I, que drenava as águas sujas para fora da cidade. A importância desta estrutura justificou a sua preservação sob o piso da atual biblioteca.

Encontramo-nos numa zona privilegiada da cidade romana, situada nas imediações do forum, que deve ter sido urbanizada a partir de meados do século I. Os vestígios de estruturas permitem caracterizar parte da planta da domus, com várias lojas abertas ao pórtico que se dispunha ao longo do cardo máximo. As sucessivas remodelações da casa são mal conhecidas, mas tudo aponta para que tenha sido abandonada na Antiguidade Tardia, ao contrário do cardo máximo que continuou a funcionar como eixo viário periférico das cidades medieval e moderna, sendo então conhecido por Rua do Couto do Arvoredo.

Edifício da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva
Rua de S. Paulo, 1

N 41°32'52.10"
W -8°25'41.10"


Telefone: 253 205 970

Braga Romana (c) 2013 produzido pelo Município de Braga