Para além de variadíssimas propostas de viagem pelo conhecimento com visitas guiadas e encenadas, tertúlias e colóquio a Braga Romana volta a proporcionar mais de 72 horas de programação ininterrupta e cerca de 200 espetáculos em palco.

 

 À DESCOBERTA DE BRAGA

SESSÃO DE HISTÓRIA LOCAL “BREVE TESAURO DAS CERÂMICAS ROMANAS DE BRACARA AUGUSTA”

11 de maio | 21h30 | Museu D. Diogo de Sousa

No âmbito das comemorações do centenário do Museu D. Diogo de Sousa, cuja criação oficial ocorreu em 28 de Março de 1918, dedicamos mais uma sessão de história à sua principal missão: a salvaguarda da memória e espólio de Bracara Augusta. Partindo das investigações promovidas ao longo de mais de uma década por Rui Morais, procuraremos decifrar um dos principais conjuntos dos vestígios deixados pela civilização romana. Este espólio, integrado na coleção do Museu, é constituído, em grande parte, por cerâmicas de diferentes tipos e qualidades, produzidas localmente ou importadas de outros pontos do Império Romano. O seu estudo permite aprofundar o conhecimento sobre a sociedade romana, seus métodos de produção, representações artísticas, bem como as relações económicas com o território imperial.

 

Convidado: Professor Rui Morais (Universidade do Porto)

 

COLOQUIOBRACARA AVGVSTA ET VITA QVOTIDIANA ROMAE”

11 de maio | 14h30 às 18h00 | Auditório da Escola Secundária Alberto Sampaio

12 de maio | 09h30 às 18h00 | Museu D. Diogo de Sousa

Os participantes viajarão na história e em diferentes temas trazidos a debate como: Corpo e erotismo na Roma Antiga; A mesa e a literatura: a comida como elemento caracterizador na Roma imperial; A cozinha romana: um olhar arqueológico; As cores em Roma antiga: da materialidade ao simbólico; Aprendizagem do latim e vida quotidiana em Roma; Os suportes e os materiais de escrita e a publicação de obras literárias na Antiguidade e Cícero e a inspiração na oratória grega, entre outros.

 

Organização: Câmara Municipal de Braga, Associação Clenardvs, Museu D. Diogo de Sousa e Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Inscrições: Aqui >>

 

COLOQUIO PHILOSOPHIA MORUM ET PULCHRITUDINIS ROMAE – ÉTICA E ESTÉTICA EM ROMA ANTIGA”

18 de maio | 21h30 | Museu D. Diogo de Sousa

Quando estudamos a história da arte estamos a recordar a história da imaginação da humanidade, pois cada imagem do mundo é sempre uma nova ideia do mundo. Com base na interpretação da arte romana, vamos tentar perceber como viviam os romanos, mas também o que pensavam, quais as suas ideias e valores. A arte fala-nos da vida, da forma como sentimos, compreendemos, sonhamos e amamos. Através da Arte, podermos captar e representar as ideias; por isso a arte é uma ponte entre o visível e o invisível. Da mesma forma, com a Filosofia, também vamos aprendendo a interpretar a vida, a conhecer-nos a nós próprios e a saber viver. Ética é a arte da vida, estética é a vida na arte.

 

Convidado: Professor Mário Sousa Cunha, Doutor em História da Arte Portuguesa, Mestre em História Medieval e Licenciado em História (Arte e Arqueologia) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto

 

Organização: Nova Acrópole em colaboração com o Município de Braga

 

À DESCOBERTA DE BRAGA

VISITA GUIADA BRACARA ROMANA ABSCONDITA – BRAGA ROMANA ESCONDIDA”

19 de maio | 09h30 | Ponto de Encontro: Largo S. João do Souto

Esta visita pretende dar a conhecer os espaços arqueológicos já devidamente musealizados ou em fase de musealização, que por motivos diversos ainda se encontram longe do olhar do público.

 

Itinerário: Frigideiras do Cantinho (Largo de São João do Souto), Necrópole do Liberdade Street Fashion (Av. da Liberdade), ruínas de Santo António das Travessas (R. Santo António das Travessas), ruínas do hotel Burgus Tribute & Design (R. Dom Afonso Henriques), Domus da Escola Velha da Sé (R. Dom Afonso Henriques), Ínsula das Carvalheiras (Largo das Carvalheiras) e ruínas do restaurante "aTípica" (R. Dom Frei Caetano Brandão).

 Inscrições: Aqui >>

 

CAMINHADA ITER PER VIAM ROMANAM XVIII – CAMINHADA NA VIA ROMANA XVIII”

20 de maio | 08h00 | Ponto de Encontro: Largo Conde Agrolongo

 

Valor: 10,00 €, inclui almoço, lanche e entrada no Museu da Geira | Inscrições limitadas até 11 de maio: Aqui >>
Organização: Nova Acrópole em colaboração com o Município de Braga

 

VISITAS GUIADAS AO PATRIMÓNIO ROMANO DE BRACARA AUGUSTA

23, 24 e 25 de maio | 17h00

26 e 27 de maio | 10h30 e 17h00

Ponto de Encontro: Posto de Turismo – Avenida da Liberdade

Iniciativa das Free Walking Tour Braga

 

LUDI LITTERARII – CORTEJO INFANTOJUVENIL

23 de maio | 10h00

Pueri (Crianças): Avenida da Liberdade, Largo Barão de S. Martinho, Rua do Souto, Rua Dr. Justino Cruz, Rua Eça de Queirós e Praça Municipal.

Iuvenes (Jovens): Termas Romanas do Alto da Cividade, Rua do Matadouro, Largo das Carvalheiras, Rua D. Paio Mendes, Rua D. Frei Caetano Brandão, Rua D. Diogo de Sousa, Rua da Misericórdia e Praça Municipal.

 

ACTIO CONDENDI BACARAM AUGUSTAM – RITO FUNDACIONAL DE BRACARA AUGUSTA

23 de maio | 21h30 | Rossio da Sé

Todas as novas cidades fundadas por Roma eram precedidas por um ritual imperioso que sagrava o território e o delimitava, lançando as bases do seu ordenamento. Iniciado por altos sacerdotes, o ritual culmina com o pronunciar do nome da divina urbe de Bracara Augusta, e o protagonismo das “filhas” da deusa Vesta, que acenderão e protegerão o fogo sagrado da cidade para toda a eternidade.

 

SENATUS BRACARAE AUGUSTAE – SENADO ROMANO

24 de maio | 22h00 | Rossio da Sé

Recriação de uma Assembleia Senatorial para discutir as questões do quotidiano de Bracara Augusta.

Esta assembleia de notáveis – o conselho dos pater familias discutirá a preparação dos jogos, nomeadamente, o apuramento dos mancebos, o seu adestramento e até apostas sobre os que triunfarão.

 

CENTURIUM - IX CERTAMEN LUDORUM LATRUNCULORUM – CENTURIUM - IX TORNEIO DE JOGOS ROMANOS DE TABULEIRO

25 de maio | 09h00 | Museu D. Diogo de Sousa

 

BRACARA AUGUSTA TRIUMPHALIS – CORTEJO TRIUNFAL

25 de maio | 21h30

Itinerário: Largo Barão de S. Martinho, Rua do Castelo, Rua dos Capelistas, Praça Dr. José Ferreira Salgado, Rua do Souto, Rua da Misericórdia, Praça Municipal.

 

DIES LUTRICIUS – BATIZADO ROMANO

26 de maio | 16h00 | Largo D. João Peculiar

Aquando do nascimento de uma criança, esta era sujeita à aprovação do Pai (pater familias) que ao pegar nele (Tollere filium) indicava a sua aceitação!

Após aceite, somente passados oito dias para as raparigas e nove para os rapazes, ocorria o Dies Lutricius, uma cerimónia de purificação, com a dádiva do seu nome e da respetiva família, para apresentação à sociedade.

Das ofertas feitas à criança neste dia, destaca-se a Bulla, que acompanhará a criança até imposição da toga viril, no caso dos rapazes, e ao dia do casamento no caso das raparigas.

 

 

LUDI CIRCENSES: IGNIS IOVIS – GRANDES JOGOS: O FOGO DE JÚPITER

26 de maio | 22h00 | Praça Municipal

Hércules, um semideus, filho de Júpiter com uma mortal, é amaldiçoado por Juno. Por causa do ciúme e da traição do seu esposo, Juno determina que Hércules deverá obedecer a todas as ordens de Eristeus, rei de Micenas, sob pena de ensandecer para a eternidade. Dessas ordens surgem doze perigosas tarefas. Após completar todas as imposições do rei Eristeus, Hércules deu 200 passos em linha reta, criando o estádio olímpico, para homenagear Júpiter, seu pai, e comemorar a sua vitória.

Diante dos olhos de todos, mortais e deuses, juntam-se para competir num alucinante Pentatlo, numa inigualável Luta Livre e em fabulosas Provas Equestres. Prometheus aproveita o ensejo para tentar roubar a chama de Júpiter e concede-la aos mortais. Um espetáculo de teatro de fogo, acrobacias aéreas e de solo, artes equestres e performativas.

No ano que Braga se intitula de Cidade Europeia do Desporto viajemos até às origens do Desporto e como este era concebido na antiguidade e o seu papel central no pensamento. De facto, a competição era motor de toda a atividade e o triunfo a perpetuação da memória.

 

“Mens Sana in Copore Sano”

 

ROMANAE NUPTIAE – CASAMENTO ROMANO

27 de maio | 17h00 | Praça Municipal

Um casamento romano era sinónimo de festa e alegria e, na grande maioria dos casos, de grandes alianças políticas e económicas. O ritual da cerimónia é recheado de momentos simbólicos da mitologia clássica, como também de notáveis partes lúdicas que durante o banquete deliciam os noivos e seus convidados.

 

ROMANA FUNERA – FUNERAL ROMANO

27 de maio | 21h30 | Largo D. João Peculiar

Após a morte, os romanos cumpriam o ritual de expor o corpo para velação pública. Seguia-se o cortejo fúnebre que, chorado por “carpideiras” e embelezado pela pompa, percorria as principais vias da cidade até ao local da cremação, onde aí cumpria a sua função de apoteose.

 

PAX DEORUM DANÇA DE INVOCAÇÃO E SACRIFÍCIO PELA IMORTALIDADE

27 de maio | 22h30 | Rossio da Sé

Os romanos possuíam um sistema bastante elaborado de rituais, como o "Pax Deorum". Esse consistia em danças, invocações ou sacrifícios, os quais eram aprendidos em escolas de sacerdócio e grupos relacionados aos deuses.

Apesar de serem imortais, estes deuses possuíam características e atitudes humanas e, por esse motivo, precisavam ser apaziguados

Braga Romana (c) 2013 produzido pelo Município de Braga