19 a 23 de maio 2021

O Evento

Terminadas as Guerras Cantábricas que puseram fim à conquista da Península Ibérica, e instalada a pax romana, o Imperador Romano César Augusto funda três cidades no Noroeste da Hispânia, Bracara Augusta, Lucus Augusti e Asturica Augusta.

Bracara Augusta terá sido presumivelmente fundada entre os anos 16/15 a.c. na região dos Bracari, situada entre os rios Lima e Ave.
A nova Cidade Imperial deve o seu nome de BRACARA ao povo indígena que ocupava o território, e o epíteto de AUGUSTA, em homenagem ao Imperador que a fundou, tendo sido sede do Conventus Bracarensis, inserido na provincia Tarraconense.

Ao longo dos séculos, Bracara Augusta vai ganhando preponderância, chegando mesmo no século IV, com o Imperador Diocleciano, a Capital da nova província da Galécia.
Como cidade imperial, desenvolveu gradualmente importantes funções comerciais, jurídicas, religiosas, politicas e administrativas, propiciando o aparecimento de variados espaços públicos de caracter lúdico.

Neste sentido, a “Braga Romana” pretende recriar o universo romano, em particular o quotidiano dos denominados Bracaraugustanos.

É caso para dizer em Braga seja Bracaraugustano! Vista-se a rigor, delicie-se com iguarias romanas revisitadas para si, encante-se com os bailarinos e dance ao som da música do Deus Lupercus, divirta-se com as pantominas dos actores, embriague-se com os sucos de Baco, aprenda estratégias nos jogos, saúde a Júpiter, honre a Marte com os Legionários e usufrua dos produtos artesanais.

NASCEU “AUGUSTA” PARA ETERNIDADE!

Bracara de sangue, elevou-se magnifica sob o olhar terreno de um império que a proclamou Augusta, como que se obra divina se tratasse.

Obviamente falamos da soberana das terras da “Callaecia”, a Opulenta e Eterna Cidade de Bracara Augusta! A nossa Cidade!

Imponente, enobreceu-nos com as devidas honras e direitos ao título de cidadão Bracaraugustano, que com ela, nos dignifica há mais de 2000 mil anos.
Revivemos todos os anos na “Braga Romana”… um pouco do todo que foi e é a sua Augusta marca de nascença, onde aprendemos, revisitamos, desfrutamos, choramos e rimos e com ela marcamos cada vez mais o seu relevante peso nos anais da história.

Um verdadeiro BRACARAUGUSTANO, terá sempre sangue Brácaro a correr nas suas veias, e Augusto berço na sua nascença!

Avé, Bracara Augusta!!!